Timidez e Hipnose clínica

timidez

Timidez X Hipnose Clínica

O QUE É TIMIDEZ ?

  • É um processo psicológico inibidor de ações em um indivíduo.

QUAIS OS TIPOS DE TIMIDEZ?

  • Crônica (a pessoa é totalmente inibida, socialmente, profissionalmente e afetivamente, com extrema dificuldade de se adaptar a novas situações.)
  • Situacional ( o indivíduo é tímido em determinadas ocasiões: ao pedir alguém em namoro, falar em público, expor um trabalho, procurar emprego, ser entrevistado, etc. )
  • Eventual ( quando, pôr alguma razão traumática provocada pôr um acidente, boatos ou fofocas, até mesmo racial, atingindo a integridade física, moral e/ou emocional, faz com que a pessoa se introverta.)

COMENTÁRIOS:

  • É sabido que metade da população mundial é tomada pela “timidez”.
  • O tímido considerado crônico se sente totalmente excluído em todos os níveis, afetivamente, socialmente, profissionalmente, economicamente. Doenças consideradas graves ou contagiosas, do tipo HIV, levam o indivíduo a entrar no processo de timidez ou introversão, facilitando o progresso da doença. Devido a esse tipo de comportamento a pessoa é tida como “negativa”, considera-se excluída e rejeitada, mantém-se sempre cercada pela energia mental denominada “ódio”, pois são pessoas inconformadas com a vida.
  • É bastante comum, principalmente nas pessoas que mantém relacionamentos homossexuais não assumidos, pôr fatores discriminativos, desenvolverem a timidez, podendo chegar a “fobia social”.
  • Um indivíduo pode também se auto-descriminar provocando a timidez, como exemplo podemos citar os fatores raciais, acidentais e cirúrgicos.
  • É bastante comum, a criança na fase escolar sofrer gozações de colegas, caso o indivíduo seja passivo as provocações elas induzirão o indivíduo a ser tímido, interferindo inclusive em sua vida escolar. Na fase adulta essa pessoa enfrentará dificuldades (relacionamentos, comunicação, etc).
  • O Ser humano também consegue psicossomatizar a timidez, quando mantém um convívio direto com pessoas tímidas.
  • Verificamos que muitas pessoas se casam, com o parceiro(a) errado(a), pelo simples fato de ser introvertido e não conseguir dizer “não”.
  • É interessante notar que uma pessoa considerada extrovertida, comunicativa, sente-se inibida no momento de uma paquera ou vice-versa (timidez situacional).
  • Observamos também que a pessoa no processo de timidez mantém sua auto-estima em baixa, dificultando suas relações interpessoais, segurança econômica e emocional, podendo chegar ao processo de depressão nos seus diversos níveis.
  • A timidez provoca uma reação de indisposição para novos relacionamentos interpessoais, o indivíduo se isola, procura desculpas para ficar no seu computador, assistindo televisão, arrumando a casa, etc. Evita os passeios, festas, encontros, reuniões, etc.
  • O indivíduo tido como tímido, encontra como fuga, os calmantes, anti-depressivos e até mesmo drogas.
  • Fracassos profissionais, instabilidade financeira e/ou emocional levam o indivíduo ao processo de introversão.
  • A “Higiene Mental Familiar – HMF” é considerada a maior responsável pelo desenvolvimento da timidez em um indivíduo. No ambiente familiar onde a criança cresce sendo reprimida, criticada, constrangida, agredida (verbal ou fisicamente), perdendo gradativamente a liberdade de tomada de iniciativas e decisões. Pôr se encontrar numa fase de aprendizado e de desenvolvimento psicológico, a criança pode agir de duas formas: reagir e se defender ou aceitar tudo passivamente, nesse caso, como mecanismo de defesa, mesmo que inconsciente, a criança começa a manifestar algumas atitudes atípica como: isola-se, chupa o dedo, roem unhas, faz xixi na cama, birras e manhas, agressividade, etc. Toda criança aprende pôr tentativas, erros e acertos. Jamais os pais poderão ser exigentes demais para com os filhos que se encontram nessa fase da vida, a forma mais criteriosa é a orientação, o sorriso e principalmente mostrar as conseqüências dos erros, ser paciente, evitar o “NÃO”, conseguir controlar a euforia da criança, desviando sua atenção. É a HMF na infância que determinará e formará a personalidade do indivíduo para o resto de sua vida.

Características e sintomas de um tímido :

  • Grande e inexplicável ansiedade ;
  • Insegurança ( medo de ser rejeitado, fracassar ou ser ridicularizado ) ;
  • Preocupação excessiva com a opinião e julgamento alheios ;
  • Perda do raciocínio lógico e/ou esquecimentos ao se comunicar (falar, escrever) ;
  • Transpiração excessiva , tremores e falta de ar em ocasiões especiais;
  • Vergonha e/ou dificuldade ao se apresentar (provocando até vermelhão no rosto);
  • Voz trêmula , gagueira, dificuldade de se expressar ;
  • Medo de se ridicularizar ;
  • Necessidade constante de inventar desculpas e de recusar convites ;
  • Baixa Auto-Estima e Auto-Confiança ;
  • Auto-Imagem negativa ;
  • Sentimento e sensação de menos valia ;
  • Necessidade de se isolar .

A HIPNOSE NO TRATAMENTO DA TIMIDEZ

A hipnoterapia tem se mostrado muito eficiente no tratamento da “Timidez”, auxiliando tanto os portadores desse problema considerada crônicos como situacional, sendo possível realizar uma reeducação de comportamento ou mesmo de recondicionamento mental, transmitindo-lhe segurança necessária, melhorando a auto-estima e  auto-confiança no indivíduo. Com sugestionamentos pós hipnose consegue-se ótimos resultados, desbloqueando totalmente a timidez, controlando a ansiedade e devolvendo a pessoa o prazer de participar da “VIDA’ e a capacidade de interagir com as pessoas sem dificuldade.

Por Luiz Crozera

Hipnose clínica em Campinas é com Milena Ferreira 999229272

Hipnose Ericksoniana em Campinas

Hipnose Em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Psicologia em Campinas

Psicóloga em Campinas

Controle da dor x hipnose

controle-da-dor-hospital-moinhos

A “dor” acompanha o homem desde o seu surgimento no planeta, atormentando os indivíduos desde o seu nascimento até sua morte. Nos últimos tempos o controle da “dor”, tem sido alvo de inúmeras pesquisas científicas, a partir dos conhecimentos desenvolvidos e aplicados, sabemos que podemos controlá-la e até mesmo minimizá-la.

Podemos interpretar a “dor” como:  EMOCIONAL, FÍSICA   e PSICOSSOMÁTICA, sendo que as dores emocionais são uma forma de manifestação, onde o indivíduo procura se auto-punir para chamar atenção ou se introverter, derivada de processos que inicia numa carência afetiva seguindo até a depressão (se não houver controle, os indivíduos dotados desse descontrole, poderão desenvolver no seu organismo sérias doenças). As dores físicas são manifestação sensoriais indicando que algo está acontecendo no corpo físico. Finalmente as dores psicossomáticas fazem parte de um processo mental inconsciente, onde o indivíduo toma para si dores involuntárias, de pessoas e até de animais. A “dor” é um sinal de alerta que deve receber especial atenção e interpretação.

O controle da “dor” empregando a Hipnoterapia, tem encontrado grande aplicabilidade, tanto nos processos de dores FISICAS, MENTAIS e PSICOSSOMÁTICAS, está sendo utilizada de maneira crescente em grandes centros de referência de todo o mundo.

Os resultados terapêuticos com o emprego da Hipnoterapia, são conseguidos mediante o emprego de técnica de relaxamento profundo (onde o batimento cardíaco do paciente pode chegar a 21 pôr minuto), e sob o controle do terapeuta, são provocadas induções de analgesia, ocorrendo assim ajustes nos neurotransmissores dos limites de tolerância da “dor” e de fatores que desencadeiam o incômodo no paciente, como: agentes estressores como  medo, insegurança, insônia, desordens e transtornos físicos e psíquicos, suprimindo o processo da “dor”, liberando no organismo endorfinas, encefalinas e serotonina, os profissionais hipnólogos clínicos podem dispor de um mecanismo importante no tratamento e controle da “dor”, empregando métodos de condicionamentos externos (vide curso avançado). Infelizmente a medicina curativa ainda não aceita tais técnicas devido ao interesse farmacológico.

Com a Hipnoterapia, o indivíduo encontra uma perfeita reeducação e recondicionamento físico e mental, trazendo mais possibilidades às pessoas de um contato maior consigo mesma, e uma abertura para seu plano inconsciente, sendo tratamentos rápidos, eficientes e baratos, sem contra-indicações e efeitos colaterais.

Luiz Carlos Crozera

Hipnose em Campinas- Milena Ferreira- 19 999229272

Hipnose Ericksoniana em Campinas- Milena Ferreira

Hipnoterapia em Campinas

Psicologia em Campinas- Milena ferreira

Psicóloga em Campinas

EMDR e PNL em Campinas- Milena Ferreira

 

Inovação inibe problemas pós-cirúrgicos

Imagem

A anestesia geral compreende três elementos: a hipnose com amnésia, para que o paciente fique inconsciente durante todo o procedimento cirúrgico e não se lembre do ocorrido, a analgesia, para evitar a dor, e o bloqueio neuromuscular.

Ansiedade, insegurança e até medo são alguns dos sentimentos que se fazem presentes em muitas ou até na maioria das pessoas que necessitam realizar um procedimento cirúrgico. Recente pesquisa da Sociedade Americana de Anestesiologia, realizada com pacientes submetidos a intervenções, revela que 75% dos entrevistados têm muita preocupação com a anestesia geral.

Dúvidas como “vou acordar durante a cirurgia”, “não vou acordar após a cirurgia” ou até mesmo “vou morrer” aparecem nesses momentos em que é preciso confiar no médico e saber que, com a evolução das técnicas, dos equipamentos e do conhecimento, são muito raros os acidentes ou complicações. No meeting A Anestesia Geral e a Importância do Despertar, realizado em São Paulo, o tema esteve em evidência, dando-se destaque para aquela que é considerada a maior inovação da área nos últimos 20 anos e que já está disponível no Brasil: o sugamadex (conhecido comercialmente como Bridion), da empresa farmacêutica MSD.

A anestesia geral compreende três elementos: a hipnose com amnésia, para que o paciente fique inconsciente durante todo o procedimento cirúrgico e não se lembre do ocorrido, a analgesia, para evitar a dor, e o bloqueio neuromuscular. O sugamadex atua justamente ao término da cirurgia, acelerando em cerca de seis vezes o tempo de reversão deste bloqueio (relaxamento) em relação a outros fármacos. Isso permite que o paciente retome suas funções musculares com segurança e volte a respirar de forma espontânea mais rapidamente.

São evitados, assim, os efeitos colaterais, como problemas respiratórios e cardiovasculares. “É o único fármaco que reverte o relaxamento profundo, necessário em algumas cirurgias nas quais qualquer movimento pode colocar o paciente em risco”, acrescenta a médica Maria Angela Tardelli, professora da Universidade Federal de São Paulo. O sugamadex é específico para os bloqueadores rocurônio e vecurônio e eficiente para as diferentes faixas etárias. No entanto, é contraindicado para pessoas com problemas renais.

                                                                                                                                             Fonte: jcrs.uol.com.br

Tratamento com hipnose em Campinas- Milena Ferreira 19 999229272

Tratamento com hipnose ericksoniana em Campinas- Milena Ferreira 19 999229272

Hipnoterapia em Campinas

Hipnose clínica em Campinas

Psicologia em Campinas

Psicóloga em Campinas