A hipnose e o sistema imunológico

A hipnose e o sistema imunológico

Parece coisa de outro mundo, não é mesmo?

A hipnose por si só já é um tema que gera bastante polêmica e carrega uma série de mitos que todo hipnoterapeuta, no início de sua consulta, precisa esclarecer em detalhes para o seu cliente.

Mas será que existe alguma correlação entre sistema imunológico e hipnose? Poderia a hipnose impactar tanto assim a nossa fisiologia?

A resposta é sim , elas estão relacionadas e podem trazer muitos benefícios para você, inclusive, melhorar sua saúde física. Para tanto, vamos sair dos achismos, aprofundar um pouco mais o tema e mostrar as evidências disso

Percebeu-se que o sistema imunológico não trabalha de forma autônoma como se supunha na época do biologismo materialista, compreendeu-se que, os estressores psicossociais diminuem a eficiência do sistema imunológico, o que leva ao aumento de risco a uma doença.

Tudo nasce na mente

A equação básica do sintoma é bem simples: pensamento gera sentimento, sentimento gera comportamento, comportamento impacta na sua vida como um todo; ou seja, tudo nasce na mente. O maior impacto no sistema imunológico está, sem sombra de dúvida, nos fatores estressores (sejam eles internos ou externos) e como lidamos emocionalmente com eles.

O stress não é um vilão, embora muitas pessoas pensem assim, é graças a ele e à nossa capacidade adaptativa que foi possível evoluirmos e nos perpetuarmos enquanto espécie humana. Estudos de Hans Selye (1964) mostram três fases principais em como o organismo lida com os fatores estressores:

Fase 1 – Alarme: o corpo reconhece o estressor e ativa o sistema neuro endócrino. As glândulas adrenais começam a produzir e a liberar hormônios do stress (adrenalina, noradrenalina e cortisol). A função dessa resposta fisiológica é preparar o organismo para ação, que pode ser de luta ou fuga ao stress.

Fase 2 – Adaptação: o organismo repara os danos causados pela reação de alarme, reduzindo os níveis hormonais.

Fase 3 – Exaustão: se o efeito se prolonga, pode provocar o surgimento de uma doença associada à condição estressante.

Estudos  mostraram ainda que doenças como hipertensão, dermatites, diabetes do tipo 2, doenças autoimunes, gastroentereológicas, dentre outras, se agravam significativamente em pacientes acometidos de problemas emocionais como a depressão e a ansiedade.

Um estudo realizado na universidade de Harvard, testou a eficácia em uma ampla gama de distúrbios, incluindo dor, hipertensão arterial e asma.  O resultado foi impressionante: cerca de 30 a 40% dos pacientes obtiveram alívio pelo uso de placebo (Amaral e Sabbatini, 1999).

Os impactos que isso causa

De modo geral, podemos dizer que nosso organismo está muito bem adaptado para lidar com o stress, desde que ele não perdure por muito tempo ou ocorra com muita frequência. Quanto menos eficientes forem os mecanismos mentais e cognitivos do indivíduo para sentir, falar e agir, mais o sistema corporal (somático) será utilizado para expressar emoções dessas diferentes formas, que podem ser prejudiciais a longo prazo.

A atitude mais “adequada” (se é que podemos chamar assim) para lidar com a situação estressante seria a de encará-la de maneira objetiva e consciente, usando mecanismos como a discussão, reflexão, elaboração e superação.

No entanto, nem sempre essa atitude é possível, neste sentido nascem os problemas pois usamos de outros mecanismos para administrar o impacto negativo que a situação nos causa: forma mental (fantasiar, negar, racionalizar demais), forma emocional (deprimir-se, agredir, culpar os outros, ou culpar-se, chorar, gritar) e formas disruptivas (isolar-se, drogar-se, autoagredir-se, comportamentos compulsivos como comer demais, beber demais, trabalhar demais, etc.).

Onde a hipnose entra nisso tudo

Primeiramente, é importante reforçar que a hipnose é um estado natural da mente, fomos biologicamente programados para entrar em transe, trata-se de um momento no qual a mente está focada numa atividade específica.

Seja na hipnoterapia clínica com o auxílio de um hipnoterapeuta qualificado ou com auto-hipnose individual, o estado de transe pode ocorrer de forma espontânea ou induzida.

Dependendo da habilidade e estímulo, podemos atingir diferentes níveis em termos de profundidade, que variam do transe mais leve (similar ao que atingimos quando estamos absortos numa leitura, por exemplo), transes medianos como no estado de sonambulismo até os mais profundos, como o famoso “estado de Esdaile”.

Fisiologicamente falando, o estado de transe desencadeia uma série impactos positivos no corpo: diminuição da pressão arterial, frequência cardíaca, relaxamento muscular, inibição de neurotransmissores do stress como o cortisol, adrenalina e noradrenalina, estimulação de outros neurotransmissores que desencadeiam a sensação de bem estar como a serotonina por exemplo.

Além disso, o estado de transe permite “escapar” dos padrões de comportamento e respostas condicionadas previamente aprendidas, permitindo a formulação de novas maneiras de perceber o eu e o mundo. É possível criar novas redes neurais e novas sinapses, modificando uma resposta negativa a um estímulo, para reações mais saudáveis e positivas.

Afinal, os estudos de hipnose e neuroplasticidade já mostraram por A+ B os inúmeros resultados que a prática traz tanto para questões de ordem emocional e até mesmo questões de ordem física.

Sistema imunológico e hipnose: como usar na prática?

Em se tratando da hipnose, a melhor maneira parar lidar com as questões emocionais que impactam no seu sistema imunológico é através da hipnoterapia. Um bom profissional será capaz de identificar os gatilhos, auxiliar nas ressignificações e principalmente, no trabalho psicoeducativo para que nunca mais você precise estar à mercê de padrões negativos em sua vida.

Contudo, especialmente agora que estamos em período de isolamento social, isso pode trazer um desafio maior. Por isso uma das ferramentas da qual você pode se beneficiar neste momento é prática da auto-hipnose.  Mas atenção, existe muito material disponível por aí na internet que não traz orientações adequadas para um bom resultado. Por isso é importante que busque fontes confiáveis que te ajudarão no processo.

A auto hipnose é simples e assim como qualquer outra prática, melhora com o tempo e frequência com que você pratica. Algumas dicas podem ajudar:

  • Procure um lugar calmo e tranquilo onde você não seja incomodado ou interrompido.
  • Faça um script das principais sugestões e “comandos” que você quer dar para o seu cérebro.
  • Nesse script use uma linguagem simples com frases afirmativas, no tempo presente e descarte o uso do “não” e seus derivados. Ex: “não me sinto ansioso”.
  • Grave um áudio com sugestões de relaxamento físico que irão induzi-lo ao nível de transe (veja um tempo que seja bom pra você). Na sequência grave o script de sugestões feitas e depois termine o áudio com frases positivas do tipo “vou abrir os olhos me sentindo muito bem”. Você pode até colocar uma música de fundo que você goste.
  • Pratique sem moderação! Nunca vi alguém ter overdose de auto hipnose.

Mas não é só isso…

Agora você já entendeu quanto nossas emoções, percepções e comportamentos impactam diretamente na nossa saúde mental e física e os benefícios incríveis que a hipnose pode trazer.

É evidente que não podemos simplificar e generalizar dizendo que todos os males que acometem o ser humano são de ordem emocional, da mesma maneira que não podemos vê-los apenas do ponto de vista fisiológico, sem considerar a complexidade que é o ser humano.

Por isso é importante que você se cuide em TODOS os sentidos: alimentação saudável, exercícios físicos, dormir bem, ter atividades prazerosas, cuidar da sua espiritualidade e do seu corpo. Essa, sim, é a melhor receita para ajudar o seu sistema imunológico no desafio de defender a sua parte física.

Gostou do artigo sobre sistema imunológico e hipnose? Então curta, compartilhe e marque as pessoas que estão precisando dessas dicas pra dar um “up” no seu sistema imunológico. Até a próxima!

Texto: Sabrina Amaral

Hipnose em Campinas, Hipnoterapia em Campinas, hipnose clínica em Campinas, hipnose Ericksoniana em Campinas , Hipnose em Jundiaí, EMDR em Campinas, Hipnose online, terapia em Campinas , hipnose, clínica, ericksoniana, hipnoterapia, EMDR, PNL, Campinas,

Hipnose é mágica?

Hipnose é mágica?

É muito comum quando me apresento como Hipnoterapeuta Clínica, as pessoas me olharem como se eu fosse o Patrick Jane da série The Mentalist.  Nesta série, o personagem coloca qualquer pessoa, em qualquer situação, em hipnose. De forma instantânea, como se fosse mágica.  A partir daí ele articula, manipula, modela, tudo pra ajudar nas investigações criminais, auxiliando a polícia de Los Angeles como consultor.

É por conta desta e outras obras hollywoodianas que muita gente pensa que a hipnose é algo místico, quântico, surreal, de outro mundo… quase como se o hipnoterapeuta tivesse um poder X-Men de hackear a mente da pessoa e manipulá-la a seu bel prazer.

Isso acontece por que muita gente ainda confunde a divertidíssima Hipnose de Palco com a transformadora Hipnoterapia Clínica. Mas venho esclarecer que não é bem assim! A hipnoterapia é sim muito poderosa, mas não funciona como mágica.

Para você que tem um pé atrás com a hipnose…

Já aconteceu com você, de estar tão compenetrado numa leitura, a tal ponto que alguém te chamou e você não escutou? Ou então quando você estava distraído rolando a tela do celular nas redes sociais e perdeu o metrô?  E aquela vez que você foi procurar a chave na gaveta, não encontrou e, como mágica, sua mãe foi lá procurar e encontrou na mesma hora?

Pois é, tudo isso são sinais claros de transe hipnótico. Exemplos mais simples são os estados meditativos e de oração, quando você “desliga” a mente para o que está acontecendo ao seu redor e foca numa única coisa. Entendeu agora por que a hipnose é um estado natural da mente?

A grande sacada da hipnoterapia clínica é a de usar esse estado alterado de consciência para ajudar a resolver problemas sérios como depressãoansiedade, vícios, compulsão alimentar, dentre outros.

Hipnose no SUS

A hipnose é um tratamento terapêutico sério e, recentemente, foi incluído nas práticas integrativas do SUS. Isso significa que cada vez mais a ciência reconhece o valor desta ferramenta incrível que trabalha para transformar vidas. Muitos Órgãos Federais, inclusive, já oficializaram a prática da hipnose na atuação clínica como: Conselho de Odontologia, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Psicologia e Medicina.

Quando uma pessoa está em transe, ela se encontra em um estado alterado de consciência, tendo mais acesso a memória de longo prazo, a emoções vívidas e pode ser usada para alterar o comportamento e programações mentais.

Por isso, o tratamento é realizado tanto para questões físicas como enxaqueca, fibromialgia, dermatite atópica, disfunções sexuais e gagueira, como em questões emocionais como fobias, vícios e problemas de autoestima. É uma forma cooperativa, em que o paciente responde as sugestões do hipnotizador e, para que este processo aconteça, tem de haver a confiabilidade e a permissão do paciente.

O que acontece numa sessão de hipnoterapia clínica?

Essa é uma questão que gera dúvida em muitas pessoas.  Primeiramente o hipnoterapeuta fará uma sessão de avaliação para investigar as queixas do cliente, histórico familiar, quadro de saúde, rotina e demais informações que podem ser relevantes ao processo. Depois disso, é feita uma indução (geralmente por relaxamento) para chegar ao estado de transe. O profissional conduz o paciente a níveis mais ou menos profundos, dependendo da técnica a ser utilizada.

A duração da sessão pode variar bastante, já tive atendimentos de 40 minutos e outros de 4 horas. Isso porque, cada ser humano é único e nunca sabemos ao certo o que vamos encontrar ao abrir “a caixa preta” do avião, sem mencionar a diferença dos protocolos e ferramentas que podem ser aplicados para cada situação.

Por fim, são trabalhadas muitas sugestões que vão reforçar as programações mentais que foram abordadas ao longo da sessão. O resultado é uma sensação de libertação e leveza que abrem novas possibilidades para o cliente ter uma vida mais plena e feliz.

Nada de mágica, mas os resultados são fantásticos!

Não é mágica, é ciência! A questão é muito lógica e simples: se a mente criou, a mente é capaz de curar. Simples assim!

Nosso cérebro é uma máquina perfeita e todos sabemos que ainda estamos longe de usar todo o potencial que nossa mente tem.  Na hipnoterapia, usamos o potencial inexplorado da mente para promover caminhos para o paciente viabilizar sua auto cura.

O cérebro é capaz de produzir sentimentos de ansiedade e stress através de neurotransmissores como a noradrenalina, cortisol, epinefrina; apenas de imaginar uma situação desconfortável já vivida anteriormente, ou mesmo, que pode nem vir a acontecer.

Partindo deste mesmo princípio, também somos capazes de assumir o controle dos pensamentos e de acalmar os ânimos, através da produção de neurotransmissores do bem estar e felicidade, como a serotonina e outros menos conhecidos como dopamina, oxitocina, endorfina e por aí vai.

Muitos já sabem o quão fantástico são os resultados obtidos em um trabalho terapêutico utilizando técnicas de hipnose.  Os resultado costumam ser bem mais rápidos se comparados a outras terapias de escolas mais tradicionais como a psicoterapia, e isso não se trata de um milagre, mas sim de uma técnica que ajuda as pessoas a usar todo o potencial que sua mente possui para transformar positivamente sua vida.

Um universo a ser desvendado…

Ainda estamos engatinhando nas descobertas científicas do quanto a nossa mente é poderosa e o quanto a hipnose pode trabalhar para acessar essa potencialidade.  O Brasil ainda está engatinhando em relação aos outros países.

O psiquiatra Dr David Spiegel M.D., Presidente Associado de Psiquiatria da Universidade de Stanford, tem feito vários estudos inovadores na psiconeuroendocrinologia e oncologia, especialmente no trabalho junto à mulheres com câncer de mama metastático.

Vale a pena citar também a pesquisa científica do médico alemão Michael Schaefer com o chamado “placebo aberto”, ou “placebo honesto”, no controle da ansiedade com estudantes universitários.  O resultado mostrou que o placebo (que nada mais é do que uma forma de hipnose por sugestão) pode ser tão eficaz em tratamentos, quanto as próprias medicações em si.

Por fim, existem outros trabalhos publicados na Nature Reviews Neuroscience sobre o uso da hipnose para o tratamento e controle da dor crônica. Os estudos conduzidos por David A Oakley e Peter W Halligan, usaram sugestões hipnóticas para manipular a consciência subjetiva em laboratório e fornecer informações sobre os mecanismos cerebrais envolvidos na percepção e controle da dor.  Com isso, estamos cada vez mais próximos de entender como o ser humano modula a dor e quais os mecanismos no cérebro para trabalhar a amenização dos sintomas sem a necessidade de drogas.

Viu só?

Não tem mágica ou ocultismo, mas os resultados da hipnose são realmente transformadores!

Texto de Sabrina Amaral

Hipnose em Campinas, Hipnoterapia em Campinas, hipnose clínica em Campinas, hipnose Ericksoniana em Campinas , Hipnose em Jundiaí, EMDR em Campinas, Hipnose online, terapia em Campinas , hipnose, clínica, ericksoniana, hipnoterapia, EMDr, PNL, Campinas,

Mude sua vida com a hipnose!

hipnose-porto-alegre

As pessoas acham que terapia “ é coisa de louco”, sim assim nestes termos mesmo. Você já desejou ser uma pessoa mais confiante? Desenvolver todo aquele potencial que você sente que algo bloqueia ? Dormir melhor? Ser menos “encanado” com algumas coisas? Ou quem sabe ser mais parecido com aquela pessoa que é madura que você tanto admira? Você já desejou chegar em casa depois de um dia de trabalho e não estar consumido pelo estresse? Ok! E você já pensou que a terapia é a ferramenta que te leva a tudo isso e tantas outras coisas? Acredito que não , estou certa? Você sabia que a hipnose feita por uma pessoa capacitada pode desenvolver estas coisas entre tantas outras de modo mais rápido que a terapia tradicional? A hipnose é um conjunto de ferramentas que, nas mãos de um terapeuta, agilizam o processo terapêutico .Por ser um estado mais focado da sua mente , este foco promove está rapidez no tratamento.

Dra. Milena Ferreira- psicóloga e hipnoterapeuta em Campinas 19 971698990 (Secretaria)

Hipnose em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Hipnose clínica em Campinas

O que a hipnoterapia resolve?

freude1

As pessoas acham que terapia “ é coisa de louco”, sim assim nestes termos mesmo. Você já desejou ser uma pessoa mais confiante? Desenvolver todo aquele potencial que você sente que algo bloqueia ? Dormir melhor? Ser menos “encanado” com algumas coisas? Ou quem sabe ser mais parecido com aquela pessoa que é madura que você tanto admira? Você já desejou chegar em casa depois de um dia de trabalho e não estar consumido pelo estresse? Ok! E você já pensou que a terapia é a ferramenta que te leva a tudo isso e tantas outras coisas? Acredito que não , estou certa? Você sabia que a hipnose feita por uma pessoa capacitada pode desenvolver estas coisas entre tantas outras de modo mais rápido que a terapia tradicional? A hipnose é um conjunto de ferramentas que, nas mãos de um terapeuta, agilizam o processo terapêutico .Por ser um estado mais focado da sua mente , este foco promove está rapidez no tratamento.

Dra. Milena Ferreira- psicóloga e hipnoterapeuta em Campinas 19 971698990 (secretaria)

Hipnose em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Hipnose clínica em Campinas

Dúvidas sobre hipnoterapia

duvidas1.O que o paciente sente quando é hipnotizado?
 A maioria dos pacientes hipnotizados diz sentir uma extrema sensação de paz, relaxamento mental e físico, a maior parte do processo é feita em um estado de transe médio, que seria um estado muito relaxado e focado, porém, sempre consciente.
A medida que é criada uma relação de confiança, a experiência tende a conseguir um estado mais relaxante e profunda de transe.
2.São todas as pessoas que conseguem ser hipnotizadas?
Sim, pode-se dizer que é um mito da hipnose que algumas pessoas não entram em transe.
3.Quantas sessões são necessárias?
Se o seu terapeuta prometer números de sessões, é importante que você desconfie! Os resultados são bem relativos e tendem a variar de acordo com cada cliente, a hipnose é uma terapia rápida que traz resultados visíveis e surpreendentes, porém,a única garantia é a rapidez mas sem números de sessões.

4. Existe alguma possibilidade de  ficar preso no seu transe e não acordar mais?
Não. Ou o paciente vai voltar da hipnose sozinho ou com o terapeuta, ou ele pode adormecer e acordar, se sentindo em extremo relaxamento.
5.O paciente lembra do que aconteceu durante o transe?
Sim, geralmente o paciente lembra de tudo. É possível que alguém possa esquecer alguma parte do que foi dito ou pensado, caso seja algo muito difícil da pessoa lidar naquele momento, mas ainda assim, pode ser que, naturalmente a lembrança venha a tona em outro momento.
6.Durante a hipnose pode perder o controle da hipnose e falar o que não quero?
Vale ressaltar que ninguém e hipnotizado contra a sua vontade, você não irá fazer também nada que não considere que está dentro da sua ética, poderá rejeitar qualquer situação a qualquer momento.
7.A hipnoterapia substitui a medicina convencional?
Em nenhuma circunstância isso acontece, se você tem algum problema de saúde é importante que consulte um médico.
8.Durante a sessão há a possibilidade de eu sentir vergonha de conta os meus problemas para o terapeuta?
Durante a sessão de hipnose é natural que você confidencie assuntos pessoais, o terapeuta é um profissional que estar acostumado a atender pessoas de todos os tipos e diversas situações que você nem imagina, esse profissional não irá lhe julgar ou fazer com que você se sinta mal, pelo ao contrário ele irá ajudar na resolução do seu problema.
9.Como escolher um bom terapeuta? O que eu devo considerar?
Para quem não é conhecedor do método pode facilmente se enganado, hoje  qualquer pessoa pode fazer o curso.
Antes de se submeter ao procedimento é importante procurar um profissional de hipnose, tome cuidado e algumas precauções, confira:

Pesquise sobre o profissional no Google.
Possui as certificações e formação adequada?
Possui faculdade, pós-graduação e cursos na área? Não é necessário ser psicólogo, mas que tenha formações mínimas para cuidar de problemas psicológicos, como uma boa formação em psicanálise, por exemplo.
Possui experiência com hipnose?
Tem histórico de reclamação no reclame aqui?
Desconfie dos profissionais que prometem curas instantâneas, busque profissionais bem preparados e com conhecimento na área para lhe ajudar a buscar novamente a segurança e ética.

Hipnose em Campinas é com Dra. Milena Menezes Ferreira

Hipnoterapia em Campinas

Hipnose Ericksoniana em Campinas

Hipnose clínica em Campinas

 

Mitos da hipnose: Esclarecendo os mais importantes!

mitosdahipnose

Apesar do potencial de promover transformações positivas e mudar para melhor a vida de quem recorre à técnica terapêutica, existem diversos mitos da hipnose — que, por sua vez, impedem as outras pessoas de colherem seus benefícios.

Afinal, não raro, o conhecimento sobre o assunto é baseado naquilo que a televisão nos mostra. E, de acordo com os filmes e programas de entretenimento, o hipnotismo nada mais é do que um meio de controlar alguém e fazê-lo seguir ordens.

Essa é apenas uma das várias inverdades que envolvem a hipnose. Mas é importante ressaltar: os Conselhos Federais de Medicina e Psicologia aprovam a prática, que é cada vez mais empregada em tratamentos para superar traumas, vícios e outros problemas.

Quer desmistificar, de uma vez por todas, as crenças que rondam a hipnose? Confira quais são os principais mitos sobre a técnica e saiba por que estão equivocados:

1. O terapeuta pode induzir uma pessoa a fazer o que ela não quer
Ao contrário do que o imaginário popular frequentemente reproduz, o terapeuta não consegue aplicar a hipnose para tornar alguém vulnerável e, a partir daí, dar ordens ou fazê-lo revelar segredos e informações.

Em outras palavras, é impossível que o paciente vá contra suas crenças e seus valores morais, fazendo algo que, para ele, não é o correto. O que pode acontecer, na verdade, é a pessoa ouvir uma sugestão com a qual não concorda (ou não entende) e ter como reação imediata o despertar do estado de transe.

Inclusive, é fundamental destacar que as sugestões dadas pelo terapeuta são alinhadas com a vontade do paciente e previamente identificadas durante a anamnese. A técnica consiste em uma entrevista que permite conhecê-lo e elaborar um tratamento personalizado para melhor condução das sessões.

2. A hipnose consiste em fazer pacientes dormirem
Se você acha que a hipnose consiste em fazer alguém dormir — o que também é visto com frequência no universo da ficção —, saiba que esse é outro mito muito comum sobre a prática.

Portanto, esqueça os estereótipos de hipnotizadores balançando pêndulos diante dos olhos das pessoas, enquanto as convencem de que estão com sono e que as suas pálpebras estão pesadas.

A impressão pode até ser de que o paciente está dormindo, por ficar com os olhos fechados, muito tranquilo e relaxado durante as sessões. Porém, ele está plenamente consciente e atento a tudo o que acontece em sua volta, mas em um estado bastante elevado de concentração.

Assim, não se trata de ficar inconsciente e vulnerável, mas de adquirir a capacidade de se afastar completamente das distrações que cotidianamente impedem de focar no problema a ser tratado, direcionando toda a atenção para ele enquanto o hipnoterapeuta o guia durante o processo.

3. Existe o risco de ficar preso para sempre no transe
Como destacamos no tópico anterior, uma pessoa se mantém consciente durante todo o processo de hipnose. Isso significa que é impossível que alguém fique permanentemente preso no estado de transe.

E mais: trata-se de um estado natural da consciência. Isso significa que você pode acessá-lo em diferentes momentos do seu dia, como, por exemplo, quando está assistindo a um filme e já não percebe o ator representando um papel, mas sim o próprio personagem.

O mesmo acontece quando se está completamente imerso em um livro, pensamentos ou situações que favorecem o desvio da atenção daquilo que se está fazendo, tal como dirigir um carro por um longo trajeto. Assim, a possibilidade de ficar preso no transe hipnótico é a mesma não conseguir sair de alguma dessas circunstâncias: zero.

Além disso, com a mente totalmente livre, felicidade e paz interior, é muito mais provável que a pessoa tenha o desejo de que a sessão se estenda para além do tempo estipulado, assim que abre os olhos, ao ser convidada a sair desse estado de consciência.

4. Pessoas mentalmente fortes não podem ser hipnotizadas
Outro equívoco bastante difundido quando se fala em hipnose é a ideia de que as pessoas mentalmente fortes não podem ser hipnotizadas.

No entanto, a inteligência, a criatividade e a capacidade de imaginação e autocontrole são atributos que, combinados com a vontade de mudança do indivíduo e a consequente inclinação para cooperar com as sessões, fazem toda a diferença para o sucesso delas.

Nesse sentido, indivíduos esclarecidos podem ser muito mais abertos a passar por novas experiências, deixando qualquer receio de lado. Logo, não é verdade que apenas aqueles que são ingênuos ou mentalmente fracos podem ser hipnotizados.

De fato, há diferentes graus de sugestionabilidade que podem tornar alguns pacientes mais resistentes à hipnose. Mas isso não quer dizer que não possam usufruir dos benefícios da prática.

Conhecendo a personalidade da pessoa e identificando essa resistência, o terapeuta é capaz de ajustar o processo com as técnicas mais apropriadas para hipnotizá-lo.

Ainda assim, é importante destacar que, a partir do momento em que a sua mente aceita a ideia de que precisa da hipnose e passa a focar no objetivo a ser atingido — como parar de fumar, por exemplo —, a garantia de um bom andamento do tratamento é uma consequência inevitável.

5. É possível curar transtornos e traumas em apenas uma sessão
Apesar de ser uma ferramenta de enorme valia em tratamentos médicos e psicológicos, auxiliando também na resolução de diversas dificuldades, como insônia, traumas, fobias e vícios, a hipnose não é uma prática sobrenatural ou mágica. Portanto, ela não vai resolver todos os seus problemas do dia para a noite.

Por isso, tenha em mente que o número de sessões necessárias para conseguir alcançar seu objetivo vai depender da complexidade do problema a ser tratado e, consequentemente, do progresso observado.

Mas com a hipnose o tratamento é sempre muito mais rápido.

Instituto Paulista de Hipnose 19 999229272 Dra. Milena Ferreira

Hipnose clínica em campinas

hipnose em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Hipnose Ericksoniana em Campinas

Curso de hipnose em Campinas

A PRIMEIRA CIRURGIA CEREBRAL PROFUNDA DO MUNDO USANDO A HIPNOSE CURA UM PACIENTE IDOSO

,PAY-CEN_AnaestheticReplacement_01

Médicos alemães realizam  procedimento de estimulação cerebral profunda para curar mãos trêmulas severas de paciente de 73 anos, usando hipnose em vez de anestésico para controlar a dor do paciente.


O Hospital Universitário de Jena, no Estado de Turingia
No procedimento, as regiões do cérebro responsáveis ​​pelo tremor foram estimuladas eletricamente, fazendo com que o tremor fosse efetivamente suprimido para que o paciente, por exemplo, coma e escreva novamente sem perturbações.


Como eletrodos finos são implantados diretamente no fundo do cérebro, eles são frequentemente chamados de “pacemakers cerebrais”.A paciente de 73 anos, de Thuringia, na Alemanha, não havia alcançado melhora nos tremores com medicação, mas agora está satisfeita com o resultado da operação de seis horas feita pela equipe do Hospital Universitário de Jena.


Depois que os eletrodos são colocados na área cerebral afetada, os pacientes são acordados e se verifica se o tremor foi suprimido.

Normalmente, tais intervenções médicas são realizadas com anestesia, mas o efeito sedativo “pode ​​levar a resultados distorcidos”, disse o Dr. Rupert Reichart, chefe do departamento de neurocirurgia. “Sob hipnose, não há tais efeitos colateraisda anestesia. Esta é uma enorme vantagem para verificar se a ativação dos eletrodos foi bem sucedida”.

Para garantir a segurança da paciente durante a cirurgia, uma equipe de anestesistas esteve de prontidão para agir caso fosse necessário.

A clínica é um dos poucos centros na Alemanha que oferece estimulação cerebral profunda, realizando cerca de doze dessas operações por ano.

O Dr. Reichart realizou a hipnose durante o procedimento e manteve a paciente em transe durante toda a operação, enquanto o colega, Dr. Walter, realizou o procedimento.

Outro médico, Tino Prell, monitorou o sucesso do procedimento durante a operação e depois de a paciente (não nomeada nos relatórios de hipnose) ter sido despertada.

Segundo dr. Preel, “este procedimento permite uma verificação até agora sem precedentes sobre o efeito da estimulação cerebral profunda e, consequentemente,  uma instalação de eletrodo claramente melhor e mais bem direcionada do que nos procedimentos usuais sob narcose”.

O Dr. Reichart enfatizou que a hipnose “não tem nada a ver com esoterismo ou truques de mágicos de TV. “Claro, esse método não pode ser usado com todos os pacientes, mas os pacientes que não toleram a anestesia, por exemplo, podem se beneficiar disso – se quiserem se submeter ao processo”.

O Dr. Reichart adquiriu os conhecimentos necessários em hipnose médica na Universidade Médica de Viena e é um dos poucos neurocirurgiões na Alemanha com essa qualificação adicional.

Fonte: http://www.mirror.co.uk/news/world-news/worlds-first-deep-brain-surgery-9596821

Hipnose Clínica em Campinas- Milena ferreira 19 999229272

Hipnose Ericksoniana em Campinas

Hipnoterapeuta em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Dra. Milena Ferreira

Sessão de hipnose preço- Consulte

Hipnose clínica preço- Consulte

Curso de hipnose -Campinas

Hipnose clínica-Curso

Valor da sessão de hipnose-Consulte

10 Principais dúvidas sobre hipnose!

dúvidas

 

Dúvidas mais frequentes e suas respostas

O que se sente quando se é hipnotizado?

A maioria dos pacientes diz sentir uma maravilhosa sensação de relaxamento físico e mental.

Todas as pessoas conseguem ser hipnotizadas?

Em princípio, se não existir qualquer perturbação psíquica ou deficiência cognitiva, sim. O que pode variar é o nível de profundidade que a pessoa entra em transe. Algumas pessoas realmente não conseguem entrar em transe profundo. A boa notícia é que para se realizar um tratamento, entrar em transe médio já é suficiente. E qualquer pessoa é capaz de relaxar física e mentalmente, podendo alcançar facilmente este estado.

Quantas sessões são necessárias para resolver o meu problema?

Se algum terapeuta prometer número de sessões, desconfie! Os resultados são relativos e variam de acordo com cada caso e cada cliente. Mas a hipnoterapia é para ser uma terapia rápida.

E se o hipnoterapeuta morrer durante o transe ou hipnose? Existe a possibilidade de ficar preso no estado de transe e não acordar mais?

Espero sinceramente que isso não ocorra na minha sessão! Neste caso podem ocorrer duas possibilidades: Ou o paciente volta do transe/hipnose sozinho, ou ele pode adormecer e acordar sentindo-se extremamente relaxado.

Vou me lembrar de tudo o que se passou durante o transe?

Sim. A maior parte das pessoas fica surpreendida pelo fato de se lembrarem do que aconteceu durante a consulta. Lembre-se que o transe hipnótico é somente um estado de consciência alterado, durante o qual está sempre consciente relativamente a tudo o que se passa e que é dito.

Vou perder o controle durante a hipnose? Posso falar o que não quero?

Não. Ninguém o pode hipnotizar contra a sua vontade, assim como não pode ser forçado a fazer ou dizer algo que não queira. Tem a liberdade de rejeitar quaisquer sugestões a qualquer momento, durante a sessão.

O que é Regressão?

É um processo induzido ou não que permite relembrar, compreender e integrar experiências marcantes vividas pela pessoa. Não importa se esse passado tenha ocorrido há uma semana ou há 30 anos atrás. Através de diferentes técnicas pode-se acessar fatos ocorridos durante a vida adulta, a adolescência, a infância, o nascimento e a vida intrauterina.

A regressão pode ser realizada para investigar traumas, medos, repressões, culpas e eventos mal resolvidos no passado que fazem com que você sinta-se reprimido e limitado na sua vida atual.

Hipnoterapia substitui a medicina convencional?

A hipnoterapia NÃO substitui a medicina convencional em nenhuma circunstância! Se tem algum problema de saúde, é imperativo que consulte o seu médico, informando o seu hipnoterapeuta sobre alguma medicação que lhe possa ter sido prescrita, assim como sobre alguma doença que possa ter sido diagnosticada.

Será que vou sentir vergonha de contar meu problema para o terapeuta?

O terapeuta é um profissional acostumado a atender todos os tipos de pessoas e situações que você imagina! Ele jamais vai te julgar ou fazer você se sentir mal.

As sessões de hipnoterapia são todas confidenciais?

Sim. Nenhuma informação será fornecida a quem quer que seja sem autorização prévia dada pelo cliente, exceto nos casos previstos na lei do país em questão.

Texto escrito por Sérgio Enrique.

Hipnose Ericksoniana em Campinas- Dra. Milena Ferreira 19 999229272

Hipnose clínica em Campinas

Hipnose em Campinas

Hipnoterapeuta em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Terapia com hipnose

Regressão

O que é a hipnose clínica?

hipnose_clinica

 

 

                                                    O que é a hipnose clínica?

Quando se usa a hipnose para tratar um problema físico ou psicológico, chamamos o processo de hipnose clínica ou de hipnoterapia. A hipnose pode ser definida como um estadoalterado de consciência ou percepção. Em termos simples, a hipnose é um estado de profundo relaxamento no qual o consciente e o inconsciente do paciente podem ser focalizados para ficarem mais receptivos à sugestão terapêutica.

Quase todo mundo já experimentou alguma forma de hipnose em algum momento da sua vida. Pense numa vez em que você dirigia em uma estrada e se pegou, por um breve momento, inconsciente daquilo que estava fazendo, ou uma vez em que estava tão envolvido em um programa de televisão que nem se deu conta quando alguém entrou na sala. Na verdade, toda hipnose é auto-hipnose e o paciente está sempre no controle. Não há nada a temer, porque a hipnose é um processo completamente seguro quando é usada profissionalmente. O relaxamento que você vai experimentar será agradável e regenerador.

Em que problemas emocionais ou físicos a hipnose pode ser usada?

Na Psicologia: tabagismo, emagrecimento, fobias, depressão, ansiedade, problemas sexuais, alcoolismo, problemas de fala, terapia de regressão de idade, dores crônicas, autoestima e fortalecimento do ego e melhoras na concentração ou memória.

Na Medicina: psiquiatria, anestesia e cirurgia, doenças psicossomáticas, ginecologia e obstetrícia, controle de sangramento, tratamento de queimaduras, dermatologia, pediatria (enurese noturna, pesadelos, timidez e inadaptação), controle da dor, controle de vícios.

Na Odontologia: medo de ir ao dentista, cirurgia odontológica, bruxismo, controle de sangramento, controle da salivação excessiva e da dor, etc.

Há condições físicas ou emocionais nas quais não estão indicadas o tratamento pela hipnose?

O profissional encarregado deve tomar a decisão quanto à aplicabilidade do tratamento da hipnose. Ele deve obter um histórico completo do paciente para determinar se existem condições físicas ou emocionais que contraindiquem o uso da hipnose. O profissional provavelmente não utilizaria a hipnose com um pessoa que apresentasse doença coronária grave ou tivesse uma condição física que pudesse mascarar uma doença. Nos problemas emocionais severos como a psicose e estados “borderline”, a hipnoterapia pode ser inadequada.

O que acontece se eu não conseguir sair do transe hipnótico?

Nas mãos de um hipnólogo qualificado, não haverá perigo nenhum na utilização da hipnose. Como o paciente está no controle, não há dificuldade em sair do estado hipnótico. O hipnólogo fará um histórico completo antes de usar a hipnose e, se existir qualquer contraindicação ao seu uso, um outro tratamento será indicado.

Posso aprender a me hipnotizar?

Toda hipnose é auto-hipnose. O profissional assume o papel de agente ou instrutor para ajudá-lo a conseguir este estado agradável. Alguns hipnólogos gravam fitas para seus pacientes, para serem usadas entre as sessões ou no lugar de sessões repetitivas. Um bom exemplo é o uso da hipnose no tratamento de dores crônicas, onde muitas vezes, fitas são usadas pelo paciente conforme a sua necessidade.
MITOS SOBRE A HIPNOSE

Perda da consciência

Um dos maiores mitos sobre hipnose é que você perderá a consciência. A hipnose é um estado alterado de consciência, porém não se perde a consciência. Você ficará ciente de tudo em cada momento e ouvirá tudo que o hipnólogo estiver dizendo.

Enfraquece a vontade

A sua vontade não se enfraquecerá ou mudará de forma alguma. Você está no controle e, se desejar por qualquer razão sair do estado hipnótico, pode fazer isso simplesmente abrindo os olhos. Você não pode ser forçado a fazer nada contra a sua vontade. Os hipnotistas de palco gostam de que a plateia acredite que eles têm o controle absoluto sobre os seus sujeitos. O profissional deixa claro que o paciente tem o controle.

Fala espontânea

O paciente não começa, espontaneamente, a falar ou revelar informações que gostaria de manter em segredo. Você pode falar durante a hipnose e seu hipnólogo pode querer usar uma técnica que inclui conversa para ajudá-lo em seu problema.

Acaba-se dormindo

hipnose não é igual ao sono. Você não vai dormir. O padrão do eletroencefalograma durante a hipnose é diferente do padrão do eletroencefalograma durante o sono.

Hipnose Ericksoniana em Campinas -Milena Ferreira 19 999229272

Hipnose Clínica em Campinas

Hipnoterapia em Campinas

Hipnoterapeuta em Campinas

Hipnose em campinas

Técnica de Betty Erickson para a auto-hipnose

oqueeautohipnose

 

Então você quer se comunicar com a sua mente inconsciente. Isso certamente é uma boa ideia, não é?

Ser capaz de se comunicar com a sua mente inconsciente permite que você faça muitas coisas com mais facilidade.

Para aqueles que estão surpresos – eu sei que alguns estarão -, algumas das aplicações específicas incluem:

– pegar no sono com mais facilidade
– mudança de estados emocionais
– liberar as emoções
– recarregar-se rapidamente
– solucionar problemas
– meditar
– tomar decisões
– relaxar
– lembrar dos sonhos e muito mais.

Eu descobri que a maneira mais efetiva de alcançar resultados na comunicação com a minha mente inconsciente é o método da Indução de Betty Erickson (Betty era filha de Milton). Esse é um processo de auto-hipnose facilmente aprendido e que tem várias utilidades.

Eu gosto de compartilhar esse processo com clientes e criar uma ponte ao futuro com a capacidade deles de acessar a sabedoria interna e de serem capazes de relaxar completamente conforme a vontade deles. Formar uma relação que funcione com a mente inconsciente de alguém é um fator incrivelmente poderoso no processo da mudança humana.

Os resultados ao darmos tarefas à mente inconsciente podem ser bastante surpreendentes. Uma vez eu tinha que tomar uma decisão de vida, e estava achando a escolha extremamente desafiadora. Numa noite, ao ir dormir, fiz o seguinte processo: pedi à minha mente inconscienteque tomasse a melhor decisão possível, e me informasse na manhã seguinte. Fui dormir e me esqueci do assunto. No dia seguinte, um amigo me perguntou o que eu ia fazer, e sem hesitar, eu respondi com a decisão. Quando me dei conta conscientemente do que tinha dito, fiquei surpresa. Eu sabia de uma maneira muito cinestésica que a tomada de decisão estava concluída e eu me sentia congruente. Já a minha mente consciente não tinha feito nada!

Tudo que você precisa fazer é agir “como se”, confiar na sua mente inconsciente e usar a Indução de Betty Erickson para acessar a impressionante capacidade da mente inconsciente para solucionar os desafios.

O método de Betty Erickson   (Adaptado por Lynn Timpany, Trainer de PNL)

Esse é um processo para acessar um estado muito relaxado e facilitar a comunicação com a sua mente inconsciente.

  1. Encontre um lugar confortável e relaxe o seu corpo.
    Pode ser por volta de 8 horas se você for dormir, ou apenas alguns minutos se você quiser mudar rapidamente o modo como está se sentindo.
  2. Decida a duração do tempo que você gostaria de ficar nesse estado relaxado.
    Pode ser por volta de 8 horas se você for dormir, ou apenas alguns minutos se você quiser mudar rapidamente o modo como está se sentindo.
  3. Diga a você mesmo qual o propósito para fazer esse processo, bem especificamente.
    Por exemplo, tomar uma decisão sobre um novo emprego: “Eu gostaria de avaliar detalhadamente todas as informações e saber conscientemente a minha decisão sobre o novo emprego amanhã ao meio-dia.”
  4. Decida em que estado emocional você quer estar quando acabar o tempo do relaxamento.
    • Agora comece a reparar em 3 coisas que você está vendo.
      Se estiver descansando de olhos fechados, essas coisas serão imaginadas.
      Diga a você mesmo: “Eu vejo …(ex. a janela), eu vejo … e eu vejo …”
    • Agora repare em 3 coisas que você ouve.
      Podem ser coisas reais que você ouve, ou coisas imaginadas.
      Diga a você mesmo: “Eu ouço … (o ruído do trânsito), eu ouço … e eu ouço …”
    • E agora, 3 coisas que você sente.
      Escolha sensações físicas como a sensação da língua na sua boca, ou a sensação da respiração fluindo para fora e para dentro, ou a quentura do lugar onde a suas costas estão descansando.
      Diga para você mesmo: “Eu sinto … (meus pés no chão), eu sinto … e eu sinto …”

Procedendo de maneira semelhante, permita-se relaxar e desacelerar enquanto você prossegue. Se você achar que a sua mente se desviou para alguma outra coisa, então gentilmente traga o seu pensamento de volta e comece de novo com as 3 coisas. Depois…

  • 2 coisas que você vê.
  • 2 coisas que você ouve.
  • 2 coisas que você sente.
  • 1 coisa que você vê.
  • 1 coisa que você ouve.
  • 1 coisa que você sente.

Depois observe qual das suas mãos você sente mais leve, e quando o perceber, você pode imaginar essa mão tocando no seu rosto de modo que você esteja em um transe, e simplesmente deixe-se levar.

O artigo original: The Betty Erikson Technique for Self-Hypnosis

Hipnose Ericksoniana em Campinas-  Milena Ferreira 999229272

Hipnose Clínica em Campinas

Curso de hipnose em Campinas

Hipnoterapeuta em campinas

Terapia com hipnose em Campinas